A importância da inovação no empreendedorismo

Fernando Moraes

Sempre admirei os grandes inventores e inovadores da humanidade. De Faraday a Tesla e Thomas Edison, a história da tecnologia moderna me fascina. Mas, em relação a este último, tenho uma admiração especial por seu empreendedorismo. Diz a lenda que Edison tinha uma meta de criar algo novo em cada 10 dias. Imagina? Tem gente que não faz nada inovador ao longo de uma vida!

E o que a história de Edison tem a ver com o jornalista aqui?  Sempre fui empreendedor e tentei inovar em tudo o que fiz na vida, mesmo onde trabalhei como empregado. Obviamente, não me comparo a estes monstros, mas os tenho como inspiração.

Claro, nem tudo deu certo nos projetos em que tentei inovar. Mas foi graças aos que deram certo é que hoje estou aqui, falando com vocês.

Voltando a falar do americano Tomas Edison, um dos inventores da lâmpada incandescente – não dá para descartar Joseph Wilson Swan desta conquista -, sua filosofia inspirou a minha. Hoje, pela Acesso Livre Comunicação, penso sempre em implementar algo novo em cada seis meses, algo maior em cada um ano e projetos altamente inovadores a cada 3 anos. Esta inovação pode ser em processos, serviços ou ideias que possam revolucionar em alguma oportunidade.

No ano passado, por exemplo, inovamos ao criar o blog do aluno da Uniso junto a Assecom. Não apenas a ferramenta foi uma inovação. Seu conceito e modelo também significaram uma mudança de paradigma na comunicação da Universidade. Isso porque, ao contrário de outros blogs de instituições brasileiras, o próprio aluno pode se cadastrar e escrever conteúdo, que é ranqueado conforme o número de visitas, repercussão, engajamento. De quebra, ainda criamos o blog do  aluno do Colégio Dom Aguirre. Algo inovador no Brasil que impacta diretamente na fixação da marca Uniso e fortalece positivamente sua reputação.

Para prefeitura de Piedade-SP, nossa equipe da assessoria de comunicação em 2014 tinha o seguinte desafio: engajar os jovens para a necessidade de valorização da agricultura local e promover uma Feira Agrícola (Expap). O que fizemos? Criamos um game para Android chamado Colhe-Colhe, que virou febre à época e repercutiu na TV regional e no Estado de SP. Você pode baixar o aplicativo ainda hoje, é divertido.

Atendendo nosso cliente Sindicato Rural de Ibiúna, a pedido da Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA), elaboramos o projeto de Relações Públicas Ibiúna Orgânica, que têm duas linhas estratégicas: levar o produtor até o consumidor, com feiras e eventos; levar o consumidor até o produtor, principalmente por meio do turismo rural. Ainda não foi aprovado, mas está pronto e já foi encaminhado para a JICA.

Devo lembrar que participar da criação da rede Empreender Juntos foi uma oportunidade imensa de inovar em nossa região, proporcionando a descoberta de grandes ideias a novos empreendedores que estão surgindo.

Estas foram apenas algumas das ações e inovações que, junto a uma equipe de pessoas que tem sede pelo novo e superantenada, pude participar.

Que inovação virá a seguir? Ainda não sei, mas que virá, virá.

Fernando Moraes

Jornalista e Relações Públicas

Especialista em Comunicação Empresarial

Diretor da Acesso Livre Comunicação

Membro da Rede Empreender Juntos

Compartilhe

Comments

comments

2 Comments

  1. Marcia

    Parabéns Fernando pela pessoa e pelo profissional sensacional que se tornou que vc seja exemplo e orgulho do nosso município.. Fico orgulhosa de ter te conhecido e trabalhado com vc uma mãe fica de um filho.. Sucesso e que venham muitas ideias inovadores..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *