Proatividade e iniciativa: segredos para criar seu próprio espaço

Fernando Moraes

É comum hoje, na era das redes sociais, pessoas lamentando o tempo todo porque a vida é ruim, porque a crise não tem fim, porque nunca dão a elas o espaço o qual julgam ser merecedoras.

Que há problemas e que eles são graves no Brasil, não é segredo para ninguém. Que é preciso mudar o cenário político, é óbvio. Mas como você poderá mudar seu país se você não consegue mudar sua própria vida?

Se em vez de tentar fazer algo você só lamenta, reclamando que é injustiçado e que ninguém está nem aí para você, preste atenção: isso é uma grande perda de tempo. Falo isso para o seu próprio bem.

Isso é autodestrutivo e pode ser ruim para outras pessoas que muitas vezes queriam até estar junto de você e que te admiram.

Dias atrás, em uma reunião com os membros da rede Empreender Juntos, dois representantes de instituições de ensino disseram que o maior problema hoje é lançar cursos livres gratuitos e não ter interessados.

Se você se der conta de que gasta minutos preciosos de seu dia para pensar em atitudes autodestrutivas que corroem sua criatividade, tiram seu prazer de levantar da cama e lutar por um novo amanhã, perceberá o erro.

É possível fazer diferente. Falo de criar, inovar, usar suas aptidões e expertise para buscar soluções para problemas que tenham impacto na vida de outros e que podem ser viáveis economicamente. Falo de proatividade e iniciativa.

Se não tem espaço, crie! Se as condições são adversas, mude-as! Se não te dão emprego, empreenda! Se não sabe fazer algo, aprenda! Se não tem dinheiro, permute! Se não sabe fazer sozinho, busque a união!

Na minha trajetória, lembro que nunca critiquei o espaço que outras pessoas conquistavam. Em vez disso, sempre me pegava pensando: como eu posso fazer para também está ali!

E foi assim que conduzi minha vida, pensando em como fazer para ser melhor, para oferecer meu melhor, para poder atingir os objetivos que almejei. Não tenho muito –  também não preciso  – mas amo tudo o que conquistei. Membros da rede disseram que sou competitivo. Mas essa competição é comigo. Quero sempre ser melhor do que fui há um minuto. Garanto que fiz tudo dentro dos limites éticos e com respeito a qualquer outra pessoa.

Pode ser que amanhã seja diferente, que venha uma crise maior ainda e me tire o pouco do que conquistei, no que se refere a bens materiais e outras coisas fúteis. Algo, porém, ninguém poderá tirar de mim: minha capacidade de sonhar e de lutar para que eles se tornem reais.

E por falar em sonho, nesta semana a Rede Empreender juntos seleciona os projetos de empreendedores de Ibiúna e Vargem Grande Paulista. E são muitas as boas ideias inscritas. Já em Juquitiba e São Lourenço da Serra, o processo de seleção continua por mais um mês.

Sigam o blog e acompanhem as novidades. Um grande abraço e uma semana repleta de proatividade e iniciativa a todos!

O autor é jornalista, relações públicas, diretor da Acesso Livre Comunicação e professor do curso de MBA em Marketing da Universidade de Sorocaba.

Compartilhe

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *